Uma startup sergipana aposta na educação à distância para enfrentar os efeitos da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). Ao observar as consequências no ensino presencial, a empresa idealizou aperfeiçoamentos no projeto E-Lesson – Plataforma Digital de Ensino Personalizado, destinado a crianças em processo de alfabetização.

O projeto foi selecionado no Edital nº 01/2020 do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), administrado pelo Banco do Nordeste, com objetivo de apoiar a pesquisa e inovação em ambiente produtivo, com foco no combate à pandemia. Em parceria com o Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação (IPTI), sediado no município de Santa Luzia do Itanhy, a startup R. N. Santos ME propõe acesso público à plataforma, remodelada para atender às novas necessidades, por meio de aplicativo disponível para download nas versões iOS e Android.

Com apoio do Banco do Nordeste, a startup conta com investimento no valor de R$ 258,5 mil, recursos não reembolsáveis, a serem aplicados na ampliação da plataforma de ensino a distância. Firmado em agosto, o Projeto será executado durante seis meses, tendo base territorial em Aracaju e Santa Luzia do Itanhy. Ao todo, 17 projetos foram selecionados no Edital do Fundeci/BNB, sendo 7 do Ceará, 4 de Pernambuco, 3 da Bahia, 2 do Rio Grande do Norte e 1 de Sergipe.

As propostas de pesquisa e inovação abrangem o desenvolvimento de soluções como higienização à base de probióticos e de ácido cítrico para inativação do vírus em ambientes públicos; diagnóstico rápido da doença a custo competitivo; monitoramento em tempo real integrado a IoTS (internet das coisas) e wearables (tecnologias vestíveis) para controle de aglomerações; automatização do processo de prescrição de medicamentos baseado em blockchain (protocolo de confiança), sistema de telemedicina, dentre outros. Informações: (79) 2107-5623 / 99179-0304.